Anexo Biblioteca Nacional

Rio de Janeiro / RJ

2014

Concurso Nacional - 3° Lugar.


Área: 13.886m².

A Antiga Área Portuária é um fragmento de cidade que se reconstrói.
 
Nesse contexto, o Porto Maravilha se apresenta como território estruturador de uma nova paisagem urbana, composta por novos edifícios, edifícios reciclados para novos usos e variados espaços destinados à interação e à convivência pública.
 
O Anexo da Biblioteca Nacional se localiza paralelo ao mar, contíguo a uma Praça Pública e entre o Binário do Porto, a Via Expressa e o Passeio de Pedestres. Juntamente com a Cidade do Samba, a Fábrica de Espetáculos do Teatro Municipal, o Aquário Marinho, o Museu de Artes do Rio de Janeiro e diversos edifícios e locais de relevância histórica, comporá um expressivo conjunto arquitetônico destinado à cultura e lazer.
 
A singularidade dessa localização, aliada à sua inerente importância como edifício público e institucional, reafirmam e reforçam seu valor simbólico e representativo. Assim, acreditamos que seu projeto deva externar uma arquitetura que o referencie como signo urbano forte, legível e com identidade suficiente para ser reconhecido e assimilado na memória coletiva.
 
Para que sua presença também qualifique o território, essa arquitetura deve se harmonizar com a escala e o ritmo do lugar, estabelecendo com a paisagem envoltória e os fluxos da cidade uma relação espacial contínua, direta e consequente – um lugar urbano por excelência.
 
 
 
EDIFÍCIO
 
O projeto ocupa toda a projeção do lote, respondendo a um programa denso para um terreno de geometria irregular que preserva sua parte central edificada.
 
A partir dessa ocupação se estabelece o desenho e a volumetria do edifício que, lançado em balanço em direção a Praça Pública contígua, recebe e absorve com generosidade os fluxos urbanos.
 
Contando com térreo, pavimento inferior, mezanino e três pavimentos superiores, o edifício se unifica formalmente por uma pele metálica de proteção ambiental e revestimento externo. Um quarto e último pavimento de coroamento das Alas Leste, ­­Oeste e Norte, proporciona variadas perspectivas da paisagem de entorno.
  
Dentro das prerrogativas funcionais e espaciais estabelecidas no Termo de Referência, o programa do edifício assim se organiza:
 
Ala Leste– voltadas para a Praça, encontram-se as áreas de grande fruição pública: a Biblioteca Pública, o Espaço de Eventos e o Bar/Restaurante.
 
Ala Oeste– com entradas e controles de acessos independentes, localizam-se os ambientes e setores administrativos e de serviços, apoio, suporte e infraestrutura da Biblioteca Nacional.
 
Ala Norte– área de transição entre os setores público e privado que concentra e setoriza por usuário as circulações verticais e os módulos de sanitários. 

Anexo Biblioteca Nacional