Unidades Habitacionais Coletivas em Samambaia

Samambaia / DF

2016

Concurso Nacional

Menção Honrosa


Área: 5.075,00 m²


Samambaia é um território em construção. Mescla habitações individuais horizontais com edifícios de média verticalidade, compondouma paisagem heterogênea, fragmentada e descontinuada por vazios e terrenos não edificados, que são características recorrentes de ambientes urbanos em processo de crescimento e transformação. Particularmente no cinturão periférico de Brasília, essa ausência de construções faz com que, por vezes, os espaços livres e públicos que permeiam os lotes privados não se configurem claramente como sendo de uso urbano e coletivo.
 
Nesse contexto, as cinco novas unidades de habitação se encontram em terrenos distantes entre si, dificultando se pensar em um desenho de solo que asintegre e unifique. Também, em função do programa, que requer um grande número de apartamentos, assim como, das normativas legais que estabelecem limitações quanto à ocupação desses terrenos, os edifícios serão invariavelmente verticais, expondo suas presenças na paisagem majoritariamente horizontal do lugar.
Como forma de contribuir para a construção coesa desse território em transformação, consideramos as seguintes premissas para implantar o edifício nos cinco terrenos requeridos:
 
 Relação com o entorno – destacar os pilotis através de um térreo livre, desobstruído e em nível com os percursos da cidade. Ao proporcionar uma relação direta, consequente e amigável do edifício com os espaços públicos, dá-se um passo decisivo para a construção de um solo urbano inclusivo e democrático.
 
Relação com a paisagem – vertical e destacado, o edifício deve se inserir na paisagem sem negar quaisquer de suas faces. A partir das diversas perspectivas visuais que o entorno proporciona, seu desenho e sua volumetria devem permanecer íntegros, contribuindo para o equilíbrio e a harmonia da cidade que se constrói.
 

Unidades Habitacionais Coletivas em Samambaia